VAI UM DESCONTO AI? Use o cupom SEMPLASTICO para ganhar 15% OFF na sua assinatura YVY

Lavanda: conheça as principais características e benefícios

Muito utilizada na aroma terapia, a lavanda é uma planta com inúmeros benefícios, desde a redução do estresse e ansiedade até o combate à insônia.

Um aroma marcante e popularmente conhecido, a lavanda, também denominada alfazema, é uma planta originária dos cerrados mediterrâneos, característicos por áreas montanhosas e ensolaradas, e é amplamente utilizada desde a Antiguidade Clássica.

 

É uma espécie querida. Tanto por ser visualmente agradável de ver (por isso muito boa para decoração), quanto pelo seu cheiro e seus efeitos.

 

Nesse sentido, é interessante entender mais sobre essa planta e saber como ela chegou até nós. Assim, você descobre mais informações sobre como cultivá-la também, de modo a garantir condições saudáveis para o uso.

 

Confira agora os principais benefícios dessa flor com tons vibrantes de lilás/violeta e com uma fragrância suave e pura.

 

Saiba mais no artigo a seguir.

 

A origem da lavanda

 

Para começar, pode-se dizer que a lavanda originou-se na Grécia e na Roma Antiga. A partir de colonizadores, surgiu em outras regiões do mundo, como no resto da Europa e na América.

 

Desde o começo, já ficou associada com o banho, sendo usada para esse fim em muitas culturas. Além disso, vale ressaltar o seu uso para perfumaria em geral.

 

campos de lavanda

 

No século 1 D.C., Pedanius Dioscorides tornou-se o primeiro a pensar na lavanda como medicina.

 

Já na Idade Média, no século 9 especificamente, temos o primeiro uso como solução para problemas digestivos. No século 18, destaca-se sua aplicação para a enxaqueca.

 

Ao longo dos séculos, a planta ficou conhecida por sua aplicação em 4 grandes campos: na medicina, no mercado de limpeza doméstica e na perfumaria. Cada um dos seus tipos apresenta uma característica que favorece uma ou outra aplicação em específico.

 

Yvy é o novo jeito de limpar sua casa! Nossos produtos possuem fórmula ultraconcentrada com ingredientes naturais, conheça os Produtos YVY!

 

Tipos de lavanda

 

Vamos entender algumas características e diferenças dos tipos de lavanda.

 

Lavandula angustifolia

 

Também chamada de lavanda inglesa, apresenta um aroma especialmente mais leve. É um tipo conhecido pelos seus efeitos para terapia e tratamentos.

 

Seu cultivo ideal se dá em climas mais frios, por isso não é muito comum em locais tropicais como o Brasil. Suas características permitem o uso para cosméticos e também para efeitos medicinais.

 

Tende a ser mais resistente do que a francesa, que veremos a seguir.

 

Lavanda francesa

 

Também chamada de lavanda dentata. Apresenta adaptação a períodos secos e chuvosos, pois consegue assimilar bem quais são os momentos ensolarados e aproveitar os benefícios do sol. Visualmente, são caracterizadas por hastes curtas e densas folhas.

 

É mais adequado ao clima brasileiro e não tolera climas frios, como a inglesa. Outra questão sobre ela é seu aroma extremamente forte.

 

A lavanda francesa é especialmente boa para tratamento de dores, como dores de cabeça e dores no estômago.

 

Sua atuação terapêutica apresenta ênfase em tratamentos respiratórios, como em bronquites, sinusites e infecções pulmonares. Funciona também como um estimulante, em vez do típico efeito calmante de outros modelos.

 

É um pouco maior do que a inglesa, pois pode atingir 90 cm (enquanto a inglesa atinge apenas 60 cm).

 

Lavandula stoechas

 

Possui uma variedade de cores: lilás, roxo, vinho, amarela e rosa. Não apresenta o efeito calmante que outras lavandas costumam oferecer, uma vez que pode ser um estimulante energético. Precisa de luz solar, um clima mais equilibrado e bastante umidade.

 

Um dos pontos sobre ela é que pode ser considerada tóxica. Um dos usos mais comuns é em cerimônias religiosas, outro uso é para ornamentação.

 

Lavandula hibrida

 

Age como calmante e como bactericida e antiviral. Contudo, é um tanto menos efetiva como auxiliar na terapia do que outros tipos, se destacando mais pelo seu aroma e por qualidades como perfume.

 

É a base de detergentes, sabonetes, perfumes e produtos para tratamento da pele.

 

Lavandula latifolia

 

Latifolia, ou lavanda portuguesa.

 

Seu tamanho é de 30 a 60 cm. Crescem em espigas, com uma cor mais próxima do violeta. O uso para tratamento de pele é um dos pontos fortes, sendo responsável no combate a acnes e ferimentos.

 

Lavandula multifida

 

É chamada de lavanda egípcia. É adaptada a um clima mais úmido. Não exibe o mesmo aroma característico de outros tipos de lavanda, por isso, seu cultivo é limitado.

 

Lavandula viridis

 

Já a lavandula viridis é muito comum em Portugal e na Espanha. São fortemente conhecidas pelo aroma e por efeitos para cura.

 

Como plantar e cuidar de lavanda em vaso?

 

Vejamos algumas dicas de como cultivar uma lavanda em um vaso na sua casa.

 

  • Mantenha em ambiente ensolarado;
  • Não esqueça de molhar;
  • Tome cuidados frequentes com o vaso;
  • Podas anuais;

 

Primeiro, atente-se à questão do sol. Mesmo que alguns tipos não precisem necessariamente de ambientes com maior proeminência da luz solar, é importante garantir isso. Afinal, a maioria, como vimos, depende e gosta mais de locais ensolarados.

 

Por isso, o ideal é sempre procurar aquela região da casa em que há uma boa incidência de claridade, com 5 a 6 horas de exposição à luz.

 

Recomenda-se esperar até o vaso secar para colocar mais água, com uma certa regularidade. Esse tipo de planta gosta de umidade, mas também não se dá bem com muita água. Por isso, espere cerca de um dia depois de perceber que o vaso está secando.

 

A regularidade com a qual você vai molhar depende muito de onde você mora e do nível de umidade do local.

 

O vaso deve ser bem espaçoso (30-40 cm de diâmetro, 25 cm de profundidade), possuir abertura para entrada de ar e deve ser cuidado frequentemente. Acompanhe sempre a água dentro dele.

 

As podas anuais são ótimas estratégias para assegurar a boa aparência e a proteção das plantas. São anuais no caso da lavanda dentata (francesa), mas devem ser feitas duas vezes no caso da inglesa.

 

Benefícios

 

Vamos falar agora dos benefícios de usar a lavanda como tratamento terapêutico.

 

Propriedades medicinais

 

A sua composição conta com propriedades terapêuticas, dentre as quais estão as propriedades anti-inflamatória e cicatrizante, analgésica, antidepressiva, antirreumática e antiespasmódica (previne espasmos no estômago, útero e/ou bexiga).

 

Tratamentos de distúrbios

 

Devido às suas características medicinais e terapêuticas, a alfazema pode ser usada para tratamento de problemas de pele, distúrbios respiratórios (asma, bronquite, congestão nasal e afins), dores musculares, cólicas abdominais, estresse e ansiedade.

 

Adicionalmente, dado à presença de tanino, óleo essencial e sais minerais, a lavanda ajuda a estimular o sistema nervoso.

 

Inflamação da pele, acnes e outros problemas podem ser tratados com a planta, como adiantamos em tópicos acima. Ao aplicar o óleo, você consegue efeitos de melhoramento na pele, o que gera um impacto positivo no uso dermatológico.

 

Notou-se até que ela também beneficia a cura de feridas, acelerando o processo. Ademais, a propriedade antioxidante contribui para retardar o envelhecimento, de modo a proporcionar um maior conforto estético.

 

Chá para toda hora

 

É possível fazer chá das flores da lavanda e este é um ótimo aliado no tratamento de problemas digestivos, dores corporais, dor de cabeça, problemas cardíacos e respiratórios, náuseas e insônia.

 

Além disso, este chá é ótimo para a manutenção da saúde da pele. Bônus: enquanto o chá fica pronto, o aroma é espalhado pelo ar, possibilitando uma sensação de conforto, graças à fragrância da flor.

 

chá de lavanda para toda hora

 

Óleo essencial

 

O óleo essencial de lavanda é frequentemente utilizado na aromaterapia, na produção de cosméticos, em massagens para aliviar dores, além de ser um bom hidratante corporal.

 

Na culinária

 

A lavanda é comumente usada na produção de mel gourmet, sorvetes, biscoitos e até mesmo na aromatização de vinhos.

 

Por se tratar de uma planta da mesma família do alecrim, é possível utilizar a planta em pratos culinários como, por exemplo, carne, sopas, pães, molhos, saladas, bolos e azeites.

 

Fragrância que traz conforto

 

O seu aroma pode causar sensação de bem-estar físico e emocional, assim como tranquilidade e relaxamento. Por se tratar de uma fragrância fresca e leve é capaz de melhorar o astral do ambiente.

 

Quer aliar o poder calmante da lavanda com uma limpeza eficiente e prática? Fácil, é só usar o Desinfetante YVY, o único desinfetante natural do mercado certificado pela ANVISA e que tem alto poder no combate aos micro-organismos, como fungos, vírus e bactérias.

Sintomas de asma

 

Especialistas têm notado os efeitos da lavanda no tratamento dos sintomas de asma. O óleo essencial pode impactar no controle respiratório e ajudar no combate a alergias.

 

Ou seja, espera-se que o seu efeito em pessoas asmáticas seja benéfico e abrangente.

 

Diminuir estresse

 

A planta tem um poderoso efeito para diminuição de índices de estresse nas pessoas.

 

Afinal, alguns dos seus tipos específicos possuem um efeito calmante, como já comentamos, o que pode ser crucial para deixar as pessoas mais relaxadas e combater as tensões do dia a dia.

 

Controlar sinais vitais

 

Estima-se que a lavanda também seja eficaz no controle da pressão sanguínea e dos batimentos cardíacos. O óleo essencial provoca um relaxamento que diminui essa pressão e, portanto, reduz a probabilidade de ataques cardíacos e infartos.

 

Combate à ansiedade

 

A lavanda inglesa tem produzido um interessante resultado no combate à ansiedade. Seu composto gera relaxamento, pois ajuda a controlar o sistema nervoso central.

 

Uma das causas, segundo especialistas, é a alta concentração de linalol e a baixa concentração de cânfora.

 

Contudo, é importante ressaltar que essa redução na ansiedade depende muito do tipo de lavanda que se analisa. Em alguns casos, o resultado é um estímulo energético, como já mencionamos.

 

Tratar a insônia

 

A lavanda ajuda a aumentar a atividade cerebral de ondas alfa, responsáveis pelo descanso e pelo sono. Por isso, é essencial para tratar a insônia. A inalação do óleo associado permite que as pessoas consigam melhorar seu sono e mantê-lo estável durante a noite.

 

Estudiosos da área chegaram à conclusão de que a planta pode ser usada como um complemento em uma organização da rotina para evitar insônia. Os resultados foram satisfatórios.

 

lavanda para tratar a insônia

 

Dores

 

Na aromaterapia, resultados interessantes surgiram com relação ao alívio de dores.

 

Principalmente em dores crônicas por conta de suas propriedades anti-inflamatórias. A lavanda se mostrou eficaz contra a intensidade das dores, então ainda se discute se ela pode reduzir a duração delas também.

 

Melhora do estado de humor e bem-estar

 

Além do que já falamos, a lavanda também pode ajudar a melhorar o estado de humor e bem-estar das pessoas. É um resumo geral das vantagens que elencamos.

 

Possibilita relaxamento, diminuição de estresse, melhor sono e menos pressão sanguínea. Isso tudo viabiliza uma vida de melhor qualidade, com melhor humor e maior disposição para as necessidades do dia a dia.

 

Yvy é o novo jeito de limpar sua casa! Nossos produtos possuem fórmula ultraconcentrada com ingredientes naturais, conheça os Produtos YVY!

 

Lavanda para melhora do estado de humor

 

Conclusão

 

Como vimos, as lavandas são plantas cultivadas há séculos. São ideais para perfumaria e para uso em tratamentos terapêuticos, agindo contra ansiedade, insônia, doenças respiratórias e dores.

 

Por isso, é importante entender melhor os tipos e onde cada tipo floresce melhor.

 

Vimos que as espécies que melhor se adaptam à diversidade do clima brasileira são as do tipo francês (ou dentata). Vimos também que ela não tolera climas muito frios e é maior do que o tipo inglês.

 

Você também pode gostar de ler...