Reciclar: como separar o lixo doméstico de maneira correta

Ultimamente muito se tem falado sobre a importância de preservar os recursos naturais, reciclar o lixo, diminuir os impactos no meio ambiente e consumir produtos naturais e sustentáveis. Porém, não são só as empresas e governos que precisam adotar novos comportamentos em prol do ecossistema, mas sim todos os cidadãos.

Nesse sentido, uma forma simples de contribuir é separar o lixo doméstico que produzimos diariamente, para que este possa ser reciclado de maneira correta. Mas, você sabe como separar o lixo adequadamente? Confira:

Orgânicos x Recicláveis

O primeiro passo é separar os materiais orgânicos dos materiais recicláveis. O lixo orgânico é aquele que provém de  itens de origem animal ou vegetal, normalmente produtos consumidos na cozinha, como cascas de frutas, borra de café e restos de alimentos. Apesar de não serem recicláveis, é possível  utilizar os resíduos orgânicos em composteiras, na criação de adubos para plantas ou até mesmo na fabricação de biocombustíveis.

Já os materiais recicláveis podem ser classificados de acordo com a matéria-prima: metal, papel, plástico ou vidro. Essa separação ajuda no processo de reciclagem e contribui para com o meio ambiente.

Metal

Nessa categoria é possível reciclar latas de alumínio, lacres de latinhas, pregos, panelas sem cabo, arames, ferragens e parafusos. É importante sempre passar uma água nos recipientes usados para retirar os resquícios de substâncias orgânicas, como refrigerantes e sucos.

Atenção: esponjas de aços, aerossóis e inseticidas não são recicláveis.

Papel

De modo geral, os papéis são recicláveis (jornais, revistas, envelopes, cartazes, folhas de caderno e etc.), desde que não estejam com substâncias orgânicas, como caixas de pizza cheias de gordura. Entretanto, não se pode reciclar papel de fotografias – devido ao material utilizado na fabricação -, papel sanitário, papel carbono e etiquetas adesivas.

Plástico

Mais da metade do lixo produzido no mundo é a base de plástico, um grande vilão quando o assunto é a preservação do meio ambiente. Por isso, é necessário reutilizar ou reciclar esse material sempre que possível. Dentre os itens recicláveis estão: sacos e sacolas, garrafas pet, tampinhas, potes e embalagens, canos e tubos de PVC.

Vidro

Os vidros podem ser reciclados desde que limpos e secos. Porém, há exceções. Não é possível reciclar lâmpadas, óculos, espelhos, tubos de TV, boxes temperados, cerâmica, louça e porcelana. Nestes casos, é sempre importante embrulhar os itens cortantes em papel grosso ou dentro de uma caixa de papelão, a fim de evitar acidentes com os coletores de lixo.

Nem um, nem outro.

Alguns materiais não se encaixam nem na categoria de orgânicos, nem na de recicláveis, como, por exemplo, pilhas, baterias e isopor. Por isso, eles precisam ser direcionados para coletores específicos ou devolvidos ao fabricante, caso seja uma opção viável.

Outro exemplo é o óleo de cozinha que, apesar de ser um material orgânico, precisa ser destinado a cooperativas específicas, já que demanda um tratamento diferente e especializado. O descarte incorreto destes itens não recicláveis pode levar a contaminação do solo e dos lençóis freáticos.

Produtos YVY: conheça os principais ingredientes

Quais são os ingredientes utilizados na composição dos produtos de limpeza da YVY? Leve o poder da natureza para dentro da sua casa!

Limpeza do celular: como fazer com segurança

Você tem o hábito de fazer a limpeza do seu celular? Provavelmente, o item que mais pegamos na mão durante o dia, o celular é parte fundamental da rotina de quase todos nós. Por essa razão, vamos ensinar como realizar uma higienização segura e eficaz do seu aparelho.